segunda-feira, 15 de junho de 2009

Síndrome de Peter Pan e Infantilismo





Sempre admirei, admiro e acredito em Michael Jackson, quando tentaram tirar proveito de sua generosidade acusando ele de várias obscenidades, esta é minha opinião. Quem conhece sua história sabe dos seus abusos sofridos por um pai desorientado e repressor. Acho que tem haver com ele o que estou postando agora em relação a essa SÍNDROME.

Mirtes

A Síndrome de Peter Pan foi aceita em psicologia desde a publicação de um livro escrito em 1983 The Peter Pan Syndrome: Men Who Have Never Grown Up ou "síndrome do homem que nunca cresce", escrito pelo Dr. Dan Kiley.

No entanto não há evidências de que esta síndrome seja uma doença psicológica real, e por isso não está referenciada nos manuais de transtornos mentais. Não consta, por exemplo, no DSM IV ou seja (Estatístico de Desordens Mentais).

Esta síndrome caracteriza-se por determinados comportamentos, imaturos em aspectos comportamentais, psicológicos, sexuais ou sociais. Segundo Kiley, rasgos de irresponsabilidade, rebeldia, cólera, narcisismo, dependência, negação ao envelhecimento.

Infantilismo:

O Infantilismo é o desejo de tornar-se criança.
O infantilismo jamais deve ser confundido com pedofilia, pois sua prática jamais envolve sexo com crianças, mas sim, o desejo de ser uma. Os infantilistas, em geral, tem prazer em sentir-se como bebês, usando para tal objetos deste universo, como fraldas, chupetas, mamadeiras, entre outros. Tal experiência consiste também em alguns casos a vontade de ser tratado como bebê ou criança, envolvendo a participação de outra pessoa, que faz o papel da figura adulta.

Etiologia:
Ocorre em adultos e crianças. A maioria dos casos está relacionada à traumas de infância ou falta de afeto e atenção, quando da presença de um recém-nascido (comumente chamado de regressão).

Sintomas:
O infantilista geralmente, nos momentos em que se dedica a tal prática, apresenta os seguinte costumes:
* Veste-se como recém-nascido;
* Age como tal, em palavras e emoções;
* Muita dificuldade em falar sobre o assunto.

Não pode ser confundido com práticas imorais como abuso de menores ou pedofilia.

Fonte: Wikipédia

6 comentários:

  1. Oii, vlw pela visita =)
    Interesante o que você postou, quando eu era criança não queria crescer.. amaava o Peter Pan (ainda gosto) mas ja me conformei com o crescimento u.u

    Beijão, muito bom!!

    ResponderExcluir
  2. meu professor de psicologia disse q eu tenho isso hauhauaha.. e de certo modo eu concordo , mas nao quero me vestir de Meu Pequeno Ponei nao!!!hauhauahaa


    bjus

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seu post,parabens!Bom,de vez em quando eu sinto saudade do meu tempo de criança(Isto não quer dizer que eu viva presa ao passado)Ah,e de vez em quando eu compro um monte de coisinhas adolescentes,tudo cor de rosa(agenda,caderno,caneta,bloquinho)Será que eu tenho a síndrome???kkkkkkkkk
    Beijo pra você.

    ResponderExcluir
  4. Caros leitores infantilismo é muito mais dos que causa e efeito. A chamada comunidade infantilista é cada vez maior e não é possível dizer ao certo o que cria o desejo de se vestir e/ou agir como bebes. Sou infantilista e a meu ver o desejo de regredir não possui uma causa muito bem determinada, sempre tive muito afeto e não me influenciou os cuidados de crianças mais novas. Parabenizo Mirtes por seu interesse, sempre que leio comentários como esse fico feliz de saber que o assunto se dissemina até mesmo pelos não adeptos. Um abraço e aos curiosos procurem diaperkingrj@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho um blog de contos infantilistas, para quem quiser acompanha vejam em http://infantilistglobal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho um blog de contos infantilistas, para quem quiser acompanha vejam em http://infantilistglobal.blogspot.com

    ResponderExcluir

Gostou do Blog? Deixe um Comentário!